Veja o novo livro:
A arte da guerra chinesa: uma história da estratégia na China de Sunzi a Mao Zedong
Sem sombra de dúvida, a Arte da Guerra de Sunzi [Sun Tzu, numa grafia mais conhecida] é o livro chinês mais publicado, divulgado e vendido não apenas no Brasil, mas também na maior parte do mundo Ocidental. Esse antigo tratado sobre a guerra ganhou uma dimensão inesperada, saindo das academias militares e alcançando o grande público, sendo avidamente consumido por professores, empresários, políticos, pensadores, e mesmo, pelo público leigo. Existem várias razões para esse sucesso. A Arte da Guerra é um livro simples, direto e acessível, que encontrou acolhida entre todos aqueles que queriam saber um pouco mais sobre as técnicas militares chinesas: surpreendentemente, porém, ele não é o único livro sobre estratégia a surgir na China. Ficaremos surpresos ao descobrir que os chineses já escreveram diversos livros sobre a questão da guerra, e muitos concorriam com o de Sunzi na predileção do público. Veremos, ainda, que toda uma escola filosófica se construiu, ao longo dos séculos, em torno da questão da estratégia, e que em pleno século XX, líderes como Mao Zedong empregavam as artimanhas de Sunzi em batalha – e disputavam o prestígio de serem conhecidos como “conhecedores” da arte da guerra. Assim, o que veremos nesse livro é a longa história sobre a gênese e o desenvolvimento do pensamento militar chinês, alguns de seus muitos autores, e como essa escola de estrategistas atravessou os séculos e continua bastante atual. Abordando um aspecto pouco conhecido da filosofia chinesa, veremos como a China não se resumia a Confucionismo, Taoísmo ou Budismo – mas que os estrategistas estavam presentes em todas as grandes conquistas da civilização chinesa, e que Sunzi teve um papel fundamental nessa história.


Fundado em 1998, o Projeto Orientalismo é dedicado a publicar e disponibilizar para consulta, em meio eletrônico, e de forma absolutamente gratuita, materiais e fontes sobre História e Cultura Asiática, notadamente das Civilizações Chinesa e Indiana. Nosso objetivo é a construção de um diálogo intercultural com os modelos historiográficos asiáticos, tendo em vista suas características particulares, suas especificidades e diferenças em relação aos modelos ocidentais.

...
Páginas do
Projeto Orientalismo