O Projeto Orientalismo é um projeto de Extensão (UERJ, 2020) que conjuga atividades de pesquisa e divulgação. Publicamos artigos acadêmicos, livros e ensaios, bem como disponibilizamos para consulta em meio eletrônico, de forma absolutamente gratuita, materiais e fontes sobre História e Cultura Asiática, notadamente das Civilizações do Extremo Oriente. Nosso objetivo é a construção de um diálogo intercultural com os modelos historiográficos asiáticos, tendo em vista suas características particulares, suas especificidades e diferenças em relação aos modelos ocidentais. A proposta do Projeto Orientalismo é realizar uma divulgação introdutória, abrangente e científica sobre as Culturas Asiáticas, fornecendo instrumentos para práticas pedagógicas e pesquisa. O projeto tem características flexíveis e interdisciplinares, permitindo o diálogo e a participação de outras áreas de saber que se relacionem diretamente com o problema das dinâmicas culturais.

Veja nossas Publicações
Conheça o trabalho do Prof. André Bueno em Sinografia
Veja também: SinologiaIndologiaWebgrafiasExtremo OrienteEstudos Orientais no BrasilDicionário dos orientalistas brasileiros e o site Antiguidade Oriental

Fevereiro 2024 [atualizada todo mês!]



Confira as novas publicações! HanyuZhuxi e As muitas faces de Buda




Os anos de 2020 e 2021 ficarão marcados na memória como um momento de grandes dificuldades sociais e emocionais. Em meio a terrível Pandemia da Covid19, os brasileiros se viram perdidos em um labirinto de incertezas, medos e dúvidas. Nesse contexto, as notícias de que o novo coronavírus teria surgido na China reascenderam preconceitos e estereótipos contra os chineses, trazendo à tona as criações da mentalidade brasileira, que oscila intensamente entre uma sinofilia (a admiração pela China) e uma sinofobia (medo e repulsa). Em jogo, está um debate mais profundo sobre a longa história das relações Brasil e China, que datam desde a época colonial. Ao contrário do que usualmente pensamos, a presença chinesa em nosso país é bem antiga, embora nem sempre a percebamos de forma imediata; e apesar das distâncias, diversos intelectuais brasileiros imaginaram a China como um modelo a ser seguido para que superássemos nossas dificuldades econômicas e culturais. Pretendemos apresentar alguns momentos marcantes dessa relação, revelando como Brasil e China tem um diálogo de longa duração. Os resultados desse trabalho de mapeamento seguem agora na forma do artigo que ora apresentamos, informando algumas das principais áreas, tendências e autores que marcaram os estudos sobre a China no Brasil. Clique aqui para ver o artigo




Publicações anteriores


Orientalismos e Literatura ● Orientalismos: Mídias e Arte ● Visões do Orientalismo ● Estudos sobre Oriente Médio ● Estudos Chineses ● Estudos Japoneses ● Estudos Coreanos ● Estudos Asioindianos


Em Novembro: Em Novembro: Vol.36-Hanyu韓愈; Vol.37-Liu Zongyuan柳宗元; Vol.38-Tangshi Sanbaishou唐詩三百首; Vol.39-Shitong 史通; Vol.40-Fuxingshu復性書; Vol.41-Hanshan寒山 ; Vol.42-Shao Yong 邵雍 e Zhang Zai張載 ; Vol.43-Zhou Dunyi 周敦頤, Cheng Hao 程顥 e Cheng Yi 程頤; Vol.44-Zhu Xi朱熹; Vol.45-Lu Jiuyuan陸九淵; Vol.46-Zizhi Tongjian資治通鑑; Vol.47-Taishang Ganying Pian 太上感應篇; Vol.48-Wang Yangming 王陽明; Vol.49-Wang Fuzhi 王夫之; Vol.50-Caigentan菜根譚; Vol.51-Su Shi 蘇軾; Vol.52-Ouyang Xiu 歐陽修; Vol.53-Mingxin Baojian 明心宝鉴